quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Começando.

Passei um fim de semana mais que depressivo.
Sabe aqueles dias que você não quer nem falar?
Pois foi assim, sábado e domingo.
Estava na caatingueira (sitio), com os velhos.
Mas eu estava sendo tão má companhia...
Vim pra casa na segunda a tarde, quando cheguei Kelson me ligou dizendo que tinha ganho o NAGUILÊ e ia deixar aqui em casa, tudo bem falei eu.
Ele disse que ia procurar um moto-táxi e mandaria.
Fiquei esperando, quando ouvi a campainha tocando, corri e fui ver era o menino da moto com uma sacola enorme. Agradeci e entrei, quando abri a sacola UM ARRANJO DE FLORES NATURAIS LINDASSSSS E UMA PELÚCIA DE CORUJA, PERFEITA E CARTÃO QUE DIZIA, OBRIGADO POR TUDO!
Liguei pra ele morrendo de rir, pois até então não estava entendendo e ele disse por tudo o que você faz por mim e por minhas tias e eu disse que é isso, faço porque te amo.
Mas senti que os presentes realmente eram de gratidão, e não de amor como sonhei que fosse.





Tive insônia na segunda, mas na terça acordei bem cedinho e fui caminhar.
Caramba foi muito bom, voltei cheia de gás.
Ajeite umas coisas em casa.
Mas as noites estou muito insone.
Tomei um tranquilizante e dormi legal.
Na quarta, caminhada novamente e voltei toda, toda.
Tomei aquele banho agarrei meu curriculum e rumei ao Juazeiro do Norte, levei em uma empresa só.
Fui ao shopping, mas nada.
Voltei pra casa murcha.
Mas tenho fé que o meu emprego vai chegar no tempo de Deus como diz o Padre Marcelo Rossi.

Mais uma noite a base de tranquilizante.






Nenhum comentário: