segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Poema

(imagem google)


Carrego tua boca vermelha
Tatuando meu corpo
Como se quisesse demarcar sua passagem
Puta, doce e rebelde
Teus gritos enfurecidos de prazer
Ordenando para não interromper
E bailamos a noite inteira
nus
O quarto escuro
Nossos corpos quentes
Nossa luz
E cedinho nos vestimos
Abraçados assistimos
O sol sorrindo
Os fogos na praça
O som das machinhas
o carnaval da saudade
e a vontade
de te rever
como uma flor
Puta, doce e rebelde

Alexandre Lucas

6 comentários:

Brechó Recicle Online disse...

Aff...Rsrrs

Bjs

CHEIRO DE FLOR disse...

Paulinha, pesado esse né não!!
rsrsrsrsrsr.
xeros e uma boa semana!!!

Ley Freitas disse...

Olá Paula, passeando pela net achei o seu blo e vi que voc~e é do ceará, não é? Eu conheço muito do seu estado, visito a cidade de Juazeiro do Norte desde que sou pequenininha, conheço a capital do estado também, Barbalha, Milagres, Mautiti, gosto muito do Ceará. Estou te seguindo pra trocarmos figurinha por aqui.

Abraço


Leyanne Freitas
http://acucareafetoley.blogspot.com/

CHEIRO DE FLOR disse...

Ley adorei seu blog e tô te seguindo!!!!!
xerosssssss

GIL disse...

eita....rs....gostei da tatuagem do cavalo a direita cheio de flores, que coisa linda....bjks..Gil

CHEIRO DE FLOR disse...

Gil, obrigada pela visita flor!!!!
amei, xeros pra ti!!!